Usando sempre a tática do ataque para sua própria proteção, o STF, se veste da máxima comunista, “é para proteção do povo”, e proíbe COAF / MP de trocarem informações, com isso se esquivam, mais uma vez, dos seus próprios ilícitos.

Antecipando matéria pautada para novembro, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, decidiu não esperar mais, se aproveitou de um pedido feito pelo Senador Flávio Bolsonaro, e deu um ultimato à Lava Jato. Suspendeu as investigações em curso sobre o filho do presidente e paralisou todos os inquéritos em curso no Brasil que, sem prévia autorização judicial, se utilizaram de dados repassados por órgãos que monitoram transações financeiras, tais quais, a Receita Federal e o COAF.

Com esta decisão, o próprio Presidente do STF e o ministro Gilmar Mendes se safam, pelo menos por enquanto, de investigações incômodas que envolvem suas respectivas esposas e seus negócios espúrios.

Leia e avalie com mais profundidade, na matéria de capa da Revista Cruzoé https://crusoe.com.br/secao/reportagem/a-coincidencia/

× Como posso te ajudar?